Conheça as novas placas de carro padrão Mercosul

A troca para as novas placas de carro padrão Mercosul era para ter acontecido em 2018, mas foi adiada. Agora, o novo prazo é para o dia 30 de junho de 2019, segundo Resolução 770/2018 do Conselho Nacional de Trânsito (o Conatran).

As novas placas ainda nem chegaram oficialmente, mas já levantam polêmicas e reclamações dos usuários. Mas elas procedem? Qual a necessidade (ou as características) dessas novas placas? Vamos ver abaixo!

Como são as novas placas de carro padrão Mercosul

Talvez você já tenha visto algum modelo das novas placas de carro padrão Mercosul na Internet. Se não, explicamos como elas são.

A placa é dividida em duas partes: uma maior, na parte debaixo, toda branca com os números e letras; e outra menor, azul, na parte de cima da placa.

A parte de cima tem a identificação do país do carro (lembrando que ela será usada em todo o Mercosul). A identificação é feita pelo nome e bandeira do país. Além disso, há uma identificação com a logo do Mercosul também.

Na parte debaixo estão as informações para identificação do carro.

O principal ponto é o código que identifica o veículo, que é composto assim: três letras, um número, uma letra, dois números. Veja alguns exemplos:

  • AAA1A11;
  • RIO2A19;
  • SAO2P19;
  • XXX0X00.

Originalmente, na parte debaixo também havia uma identificação do país do carro com duas letras, além de uma bandeira do estado onde a placa foi emitida, e o brasão do município do veículo. Porém, uma decisão judicial retirou os símbolos dos municípios e estados, ficando apenas a identificação do país.

Por fim, existe um QR-Code que guarda todas as informações digitais do veículo em questão: multas, proprietário, endereço e outras informações.

Para evitar falsificações, existem três defesas na placa: uma marca d’água, algumas onda sinusoidais e uma estampa personalizada no código de letras e números.

Quem é obrigado a usar a nova placa?

No momento, ninguém ainda é obrigado a usar a nova placa padrão Mercosul, mas terão de começar a fazer a partir do dia 30 de junho de 2019. Nessa data, a mudança será obrigatória para os seguintes veículos:

  • carros novos;
  • veículos que mudaram de município;
  • veículos que mudaram de proprietário;
  • veículos que mudaram de categoria (táxi que virou carro de passeio ou vice-versa);
  • veículo cuja placa atual não foi aprovada em vistoria;
  • veículo cuja placa atual está danificada ou inelegível.

Porém, se você quiser já adotar a nova placa, pode começar a fazer essa mudança desde que o seu estado já tenha adotado o sistema. Para isso, entre em contato com o Detran do seu estado e obtenha a informação necessária.

A nova placa padrão Mercosul é mais cara?

Essa é uma dúvida comum dos motoristas pelo Brasil, mas não, a nova placa não é mais cara.

Veja o caso do Rio de Janeiro por exemplo: a placa antiga custava R$ 219,35 para carros e R$ 90,12 para motos. A nova placa custará R$ 193,84 e R$ 64,61 respectivamente.

A placa também tem o mesmo tamanho das placas atuais. Muita gente achou que não, por causa da semelhança com as placas da União Europeia (que tem 52 cm, 12 a mais que o nosso padrão).

Porém, o novo padrão de placas de carros mantém os mesmos 40 cm de largura e 13 cm de altura.

Agora que você já conhece a nova placa de carros padrão Mercosul, já pode começar a se preparar para ajeitar o seu carro e emplacá-lo corretamente. O que achou da novidade? Deixe um comentário abaixo!

Compartilhe

DEIXE O SEU COMENTÁRIO