Entenda a suspensão do rodízio de carros em São Paulo

Quem é paulistano conhece a necessidade do rodízio de carros em São Paulo. Como a capital paulista tem uma frota grande demais (são mais 8,6 milhões de carros, motos e outros veículos andando pela cidade), é necessário montar um rodízio para não complicar o trânsito já caótico da cidade.

Porém, o rodízio está suspenso nesse começo de ano. O que aconteceu? Vamos entender abaixo!

O que aconteceu com o rodízio de carros em São Paulo?

A Prefeitura de São Paulo anunciou no fim de 2018 que suspenderia o rodízio de carros na cidade a partir do dia 21 de dezembro até o dia 11 de janeiro.

Na prática, o rodízio só volta a funcionar no dia 14 de janeiro, já que dia 11 é uma sexta-feira e o rodízio só funciona em dias úteis.

Essa suspensão afeta somente carros de passeio. Caminhões continuam com movimentação restrita conforme as regras do rodízio de carros em São Paulo, além das normas da Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões e da Zona de Máxima Restrição ao Fretamento.

A razão para essa suspensão é o tráfego menor na região na época do fim de ano. Como a maior parte das pessoas desce o litoral para passar o Natal e a virada de ano em cidades como Santos, Guarujá, Ubatuba, Caraguatatuba e outros pontos turísticos do litoral paulista, a cidade tem um alívio significativo no seu tráfego e pode suspender o rodízio até o dia 14 de janeiro, quando espera-se que as atividades estejam normalizadas. Como o tráfego de caminhões não é afetado pelo ritmo de virada de ano, ele não entra na suspensão do rodízio.

Como funciona o rodízio de carros em São Paulo?

O que o rodízio faz é limitar o tráfego de veículos no centro expandido da capital paulista nos famosos horários de pico.

Esses horários são das 7 horas da manhã até as 10 horas da manhã e, posteriormente, das 17 horas às 20 horas.

Veículos que terminem em certos números ficam proibidos de circular na região nesses horários. A programação é a seguinte:

  • na segunda-feira, estão no rodízio os carros que terminam em 1 e 2;
  • na terça-feira, os carros que terminam em 3 e 4;
  • na quarta-feira, os veículos que terminam em 5 e 6;
  • na quinta-feira, é a vez dos veículos que terminam em 7 e 8;
  • na sexta-feira, é dia dos automóveis cujas placas terminam em 9 e 0.
Multa de trânsito ao violar data de rodízio!

O que acontece se eu desrespeitar o rodízio de carros em São Paulo?

Aqueles que forem flagrados circulando em regiões e horários proibidos, sofrem uma infração média. Isso significa que ganham 4 pontos na CNH e uma multa de R$ 130,16.

Portanto, não é nada interessante tentar burlar o rodízio já que as consequências são graves e podem ser custosas para o seu bolso e para a sua CNH.

A previsão a Prefeitura Municipal é que o rodízio de carros em Sâo Paulo volte a funcionar normalmente a partir do dia 14 de janeiro, uma segunda-feira. Até lá, todos os carros estão liberados para circular em qualquer momento.

Existem aplicativos que te ajudam a sempre andar prevenido e evitar multas indesejadas, você pode baixar o Rodízio SP para Android ou Rodízio SP para IOS!

E aí, o que achou da suspensão do rodízio de carros em São Paulo? Compartilhe esse texto nas suas redes sociais e marque seus amigos paulistanos!

Compartilhe

DEIXE O SEU COMENTÁRIO