Fim do Fusca: carro deixa de ser produzido pela Volkswagen.

Ele é, provavelmente, o carro mais icônico do mundo. Mas, pela terceira vez em mais de 81 anos de história, chegou a hora do fim do Fusca.

Segundo a Volkswagen, o último exemplar do New Beetle foi produzido nessa semana, encerrando de vez a produção do carro e levando o Fusca novamente a um hiato.

Será que ele voltará no futuro com alguma nova edição? Siga lendo para saber!

Como foi o fim do Fusca?

O último Fusca foi produzido nessa semana em Puebla, no México, em uma das maiores fábricas da Volkswagen no mundo.

Ao todo, foram produzidos mais de 1,7 milhão de unidades das duas versões do New Beetle (a de 1997 e a de 2012), todas feitas na mesma fábrica.

A Volkswagen divulgou nas suas redes sociais um vídeo mostrando o carro saindo da fábrica e os trabalhadores locais se despedindo dele.

O veículo faz parte de uma série de 65 New Beetles chamada de “Final Edition”, ou a Edição Final, feita justamente para celebrar o fim da produção do Fusca.

Todos os carros dessa edição final serão vendidos pela Internet, numa tentativa da Volkswagen de se comunicar com um público jovem.

Há quem diga, aliás, que o fracasso do New Beetle (se é que podemos chamar de fracasso um carro com 1,7 milhão de unidades e que esteve no mercado por 20 anos) se dá pelo fato dele não simular o apelo popular do Fusca.

Quando lançado, o Fusca original era para ser o “carro do povo”, um veículo que fosse barato e capaz de ser produzido em larga escala. Anos depois, o New Beetle se tornou um veículo de luxo, com preço maior do que os seus principais concorrentes em questão de desempenho e colocação no mercado.

Qual a história do Fusca?

A história do Fusca começa em um período caótico e sombrio da Humanidade. O veículo foi produzido pela primeira vez em 1938, na Alemanha, durante o auge do governo nazista de Adolf Hitler.

Com o fim da guerra, o carro começou a se popularizar no resto do mundo e ganhou um momento de dominância no planeta até meados dos anos 60, quando as montadoras japonesas apresentaram seus veículos e foram conquistando terreno.

O primeiro fim do Fusca aconteceu em 2003, com a produção do último Fusca da história acontecendo no dia 30 de julho de 2003, na fábrica da Volkswagen em Puebla, no México. O veículo foi conduzido diretamente para o museu da Volkswagen, em Wolfsburg, na Alemanha, e nunca foi comercializado.

Em 1997, a Volks já tinha começado a preparar o terreno para a substituição do Fusca com o New Beetle, que foi produzido até 2011, marcando assim o segundo fim do Fusca.

Em 2012, a Volks tentou a terceira geração do carro, o Beetle (A5), também chamado de New Beetle, que durou até agora, 2019.

Há esperanças para um retorno do Fusca?

No momento, não parece haver grandes esperanças para um retorno do Fusca, pelo menos não no curto prazo.

A Volkswagen está focada no lançamento da sua linha ID, com carros elétricos, e também vivendo um período de reformulação do mercado, que acabará com os carros a combustão e verá a chegada dos carros autônomos.

Considerando a mudança de paradigma (nos anos 30, tínhamos poucos carros e agora temos carros demais), pode ser que nunca vejamos um novo Fusca, um novo “carro do povo”.

Entretanto, não é nenhum absurdo imaginar a Volkswagen se preparando para, no mínimo, lançar uma nova versão comemorativa de 100 anos do Fusca em 2038.

E aí, o que você achou do fim do Fusca? Deixe o seu comentário abaixo!

Compartilhe

DEIXE O SEU COMENTÁRIO