Ford Ka 2020 é mais caro e sem airbags

O Ford Ka 2020, a atual linha de um dos carros mais vendidos do Brasil, recebeu uma série de novidades nessa semana.

Algumas delas foram positivas e mostram o veículo reagindo ao domínio do Onix e tentando combatê-lo. Mas algumas são difíceis de entender.

Uma delas é a perda de airbags em algumas versões do carro, além de alteração no preço dos veículos.

Quer saber mais sobre isso? Então siga a leitura!

Quais as mudanças no Ford Ka 2020?

A principal mudança na linha 2020 do Ford Ka é a perda dos airbags do tipo cortina, que estavam presentes nas versões mais caras do veículo.

O recurso era característico do Ford Ka e ajudava a aumentar a proteção dos motoristas em caso de acidentes.

Agora, o Ka 2020 vem apenas com os airbags frontais obrigatórios na Lei Brasileira, além de bolsas infláveis nas laterais, para a proteção do motorista.

A Ford não explicou essa mudança para a imprensa e ficamos sem saber o que motivou essa alteração. Não se sabe se houve algum tipo de crescimento nos acidentes com o airbag (por exemplo, ele sendo acionado fora de hora) ou se a Ford considerou que era um equipamento caro demais para ter no veículo.

Outra mudança anunciada na linha do Ford Ka foi a mudança de central de multimídia nas versões mais caras do veículo.

Essa mudança também é um pouco incompreensiva. Atualmente, as versões mais luxuosas do Ford Ka usam o SYNC 3 como central de multimídia. A partir de agora, usaram o SYNC 2.5, que é usado no restante da gama do Ka.

Ou seja: houve um downgrade nas configurações do veículo.

Seria de compreender, portanto, que os veículos ficassem mais baratos, correto? Errado.

Na verdade, toda a linha do Ford Ka registrou um aumento de preço médio de R$ 1.200.

Apenas o Ford Ka FreeStyle 1.5 AT6, Ka Titanium 1.5 AT6 e o Ka Sedan Titanium 1.6 AT6 que tiveram aumentos inferiores a mil reais (R$ 550, R$ 350 e R$ 900 respectivamente).

Todos os outros modelos do Ford Ka 2020 receberam acréscimos acima dos mil reais no seu valor de comercialização.

Fica difícil entender a motivação da Ford em diminuir as condições dos carros (eles agora têm menos airbags e uma central de multimídia inferior), mas mesmo assim registrar um aumento de preço.

Há uma mudança positiva em uma versão do Ford Ka 2020, porém: o Ka Sedan SEL 1.5.

Esse modelo ganhou um sistema de transmissão automática com seis marchas, substituindo seu câmbio manual antigo.

Agora, a versão mais barata do Ford Ka é o Ford Ka S 1.0 com valor de R$ 45.590 (antes custava R$ 44.590).

Já a versão mais cara é o Ford Ka Sedan Titanium 1.5 AT6, que custa R$ 73.290 (contra R$ 72.390 anteriormente). Sem contar a modificação Sedan, o Ka hatch mais caro é o Ka Titanium 1.5 AT6 com preço de R$ 68.990, que antes custava R$ 68.640.

E aí, o que achou das mudanças do Ford Ka 2020? Gostou ou não gostou? Deixe a sua opinião em um comentário abaixo!

Compartilhe

DEIXE O SEU COMENTÁRIO