Vale a pena comprar o Fiat Toro?

Existem carros que encantam quando os vemos nas ruas. O Fiat Toro, por exemplo, é um deles.

Com um visual muito bonito e aparentemente robusto, o carro encanta quem procura por um veículo capaz de carregar peso, ter potência e andar tanto na estrada, na área rural e também na cidade.

Mas será que vale a pena pagar o preço que a Fiat pede no carro? Vamos descobrir a seguir!

O que o Fiat Toro tem de bom?

Lançado em 2016, o Fiat Toro mexeu com o segmento de picapes no Brasil. Não demorou muito e o carro assumiu a ponta de segunda picape mais vendida do país, atrás apenas do Fiat Strada (situação que se mantêm até hoje).

A razão para o alvoroço foi fácil de entender. Além dos comerciais e publicidades de alto nível, o Fiat Toro tem um acabamento incrível.

Um dos pontos fortes do carro é o seu visual, que consegue aliar robustez e sutileza em iguais proporções.

O carro aparenta ser capaz de encarar uma estrada rural e carregar muito peso, mas também mostra que pode se encaixar facilmente em segmentos de luxo com suas curvas e visual elegante.

Debaixo do capô, o Toro também surpreende. O carro tem três opções de motorização diferentes: uma 1.8, uma 2.0 e outra 2.4

No motor 1.8, o Toro chega a 139 cavalos de potência quando alimentado com álcool e 135 quando alimentado com gasolina.

Nessa versão, o carro atinge 175 quilômetros por hora de velocidade máxima, com aceleração de 12,2 segundos para ir de 0 a 100 quilômetros por hora.

Já a motorização 2.0 é alimentada a diesel e chega a 170 cavalos de potência e velocidade máxima de 188 quilômetros. A aceleração faz o carro ir de 0 a 100 quilômetros por hora em 10 segundos.

Por fim, a versão mais impressionante do Fiat Toro é a versão 2.4 que entrega 186 cavalos de potência no álcool e 174 cavalos de potência na gasolina.

A velocidade máxima dessa versão do TOro é de 200 quilômetros por hora no álcool e 197 na gasolina.

A aceleração é de 9,9 segundos para atingir 100 quilômetros por hora.

Como deu para ver, dentro do capô o Toro tem bastante poder e é uma das picapes mais potentes do Brasil no momento.

E os itens de série do Fiat Toro? Quais são?

O Fiat Toro é um carro bastante completo, que sai da concessionária com muitos itens de série.

Em termos de segurança, o veículo tem muita coisa: airbag para motorista e passageiro, alarme anti-furto, freios ABS e distribuição eletrônica de frenagem.

Para o conforto do motorista e passageiros, o carro conta com ar-condicionado, travas elétricas, volante com regulagem de altura e piloto automático.

Outras vantagens incluem computador de bordo, farol de neblina, vidros elétricos (traseiros e dianteiros) e desembaçador traseiro.

O consumo do Fiat Toro é o seguinte:

  • Ciclo urbano (cidade): 13,5 km/l;
  • Ciclo rodoviário (estrada): 19.9 Km/l.

E aí, o Fiat Toro vale ou não a pena?

Com tanta potência, itens de série, design bonito e consumo de combustível, será que o Fiat Toro vale a pena?

É uma resposta difícil de dar.

A principal questão a ter em conta é o preço do veículo. As versões mais econômicas, como a motorização 1.8, custam aproximadamente R$ 90.990.

Não é um preço muito ruim para uma picape de luxo, mas a configuração é um pouco fraca para esse valor.

Já as versões com mais potência e velocidade, como a motorização 2.4, são comercializadas a mais de R$ 140 mil, o que pode ser caro demais (afinal, são R$ 50 mil a mais que o preço de entrada).

A conclusão é que o Fiat Toro é um carro incrível, mas com um preço um pouco desregulado. Poderia ter um preço melhor para atrair mais clientes.

Porém, se você tiver esse valor para investir no Toro, não vai se arrepender, pois comprará um veículo de grande qualidade.

E aí, você é dono de um Fiat Toro? Conte pra gente a sua opinião sobre o carro!

Compartilhe

DEIXE O SEU COMENTÁRIO