Volkswagen apresenta novos conceitos do Golf GTI

A Volkswagen anunciou nessa semana duas novas versões do Golf GTI, versões esportivas de um dos carros mais clássicos da empresa.

Os dois novos conceitos se chamam Golf GTI Aurora e Golf GTI Variant FighteR. Eles contam com algumas diferenças de poder e de design.

Para saber mais sobre os veículos, continue lendo!

O que é o Golf GTI Aurora?

Começando pelo Golf GTI Aurora, vamos explicar agora as diferenças entre os dois conceitos anunciados pela Volkswagen.

O Golf GTI Aurora foi apresentado pela empresa alemã pintado em cinza metalizado, com faixas estilizadas em branco e preto nas laterais, no capô, teto e até no para-choque.

O veículo se destaca por ser um carro de competição, levando uma suspensão rebaixada e rodas de corrida com um único parafuso para facilitar a troca.

O veículo conta com tração nas rodas dianteiras e apenas dois assentos no interior, um para o motorista e outro para o navegador.

O espaço traseiro, onde deveria estar o banco de passageiros, é usado para abrigar um conjunto de som especial.

De um lado, há um conjunto de alto-falantes de 3.500 watts, considerado de alta potência.

Além disso, há um projetor holográfico com o logotipo do GTI em 3D, além de outros ícones virtuais, quando se abre o porta-malas.

Esse projetor holográfico é usado para criar imagens de acordo com a música que é tocada pelos alto-falantes (mais ou menos como aquelas cores e desenhos no antigo Windows Media Player).

Dentro do capô, o carro se destaca. O Golf GTI Aurora vem equipado com um motor EA888 2.0 TSI, capaz de gerar 380 cavalos de potência e municiado por um sistema de câmbio de dupla embreagem com sete marchas. Para se ter uma ideia, o Golf “normal” entrega “somente” 230 cavalos de potência.

O que é o Golf GTI Variant FighteR?

Se você se impressionou com o poder do Golf GTI Aurora, vai ficar ainda mais impressionado com o Variant FighteR, que é uma versão com “anabolizantes” do primeiro conceito.

Sob seu capô, o carro usa o mesmo motor 2.0 TSI do Aurora, mas com uma configuração um pouco diferente. Por causa disso, o veículo chega a 400 cavalos de potência, quase o dobro do Golf básico.

No exterior, o carro também ganhou uma pintura especial. A cor base é o cinza mais fosco, com desenhos e faixas estilizadas em vermelho, preto e branco.

Ainda por fora, o carro usa luzes estroboscópios e uma iluminação diferente no teto, além de ser 3 cm mais largo por causa do para-malas abauladas.

Do lado interior, o Variant FighteR também conta com um sistema de som potente, mas não tão potente quanto o Aurora e sem o sistema de projeção holográfica.

Ele usa bancos esportivos de couro e um sistema de câmeras para filmar e fotografar em 360 graus. O sistema será usado para gravar uma volta rápida na pista de Sachsenring, que depois o público poderá conferir como a sensação usando óculos de realidade virtual.

Por enquanto, não sabemos o que esses protótipos significam para o futuro do Golf ou da Volkswagen em geral.

O que dá para presumir é que a empresa alemã começa a enxergar um futuro onde o Golf terá mais potência ainda do que já tem.

O carro já se destaca por ser um veículo veloz dentre os “de rua”. Pode ser que, no futuro, o Golf apresente modelos ainda mais rápidos.

Além disso, o sistema de som com projeção holográfica mostra que há muitas ideias de entretenimento dentro dos carros que ainda podem ser exploradas pelas marcas.

E aí, qual das ideias dos protótipos do Golf GTI você mais gostou? Comente a seguir!

Compartilhe

DEIXE O SEU COMENTÁRIO